O que fazer/visitar em Florença – Roteiro de 3, 4 ou 5 dias

Capital da Toscana, berço do renascimento, terra de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Dante, Maquiavel: Florença guarda muitos encantos.

Neste artigo vocês vão ter uma noção do que há pra se fazer em Florença. Por que noção?  Se eu fosse narrar no modo completo a descrição e a história de cada lugar, de cada coisinha, o texto ficaria cansativo e o roteiro mesmo ia se perder. Florença é pequena, mas é gigante. Então elenco os lugares visitados de maneira bem sucinta. Aqui vou citar as atrações  que visitei, o que inclui os principais pontos turísticos e um pouco mais.

Roteiro em Resumo

Dia 1: Chegada + Caminhada para visão geral da cidade.
Dia 2: Bate e volta a Pisa e Lucca
Dia 3: Galleria dell’Accademia + Galleria degli Uffizi + Basílicas
Dia 4: Catedral + Bargello + Piazza della Signoria + Palácio Vecchio + Basílica de Santa Cruz
Dia 5: Bate e volta Siena + Praça Michelangelo

Roteiro em Detalhes

Dia 1

Cheguei a Florença no horário do almoço, parei para almoçar no agradável mercado Central. Em geral não gosto de comer em mercados centrais por considerar muito turístico e preços altos. Mas desse eu gostei e nem achei tão caro assim. Esse dia, como todo os primeiros dias, foi reservado para se ter uma visão geral da cidade. Passando por diversos pontos relevantes, sem entrar em nenhum.

Assim sendo, segui em direção à basílica de São Lourenço, que impressiona pela sua fachada antiga e obras de Donatello. Continuei até a praça da Catedral, onde se encontra a esplêndida Catedral de Santa Maria del Fiore e seu Batistério. Continuamos em direção a famosa Ponte Vecchio, as margens do Rio Arno, passando pela Galleria degli Uffizi. Do outro lado da ponte Vecchio, tem o Palazzo Pitti em estilo renascentista, que foi morada de gente poderosa,  como a família Médice e até mesmo Napoleão, que o usou como base militar. É uma riqueza impressionante. Note o Corredor Vasari, que foi uma construção encomendada pelos Médice para atravessar entre o Palácio Vecchio e o Pitti sem passar pelo povo.

blogueira na catedral de florença

Dia 2

Deixamos para visitar Pisa na parte da manhã e Lucca na parte da Tarde.

Dia 3

Comecei visitando a Galleria dell’Accademia para ver a bundona do David de Michelangelo. Brincadeiras a parte, Michelangelo impressiona pela minuciosidade ao capturar a anatomia humana. Visitei a Basílica della Santissima Annunziata, simples por fora, porém bela por dentro. Passei pela praça de São Marcos, visitando museu de San Marco. A seguir visitei a Basílica de San Lorenzo, cuja a história de fidelidade impressiona. Praticamente junto a basílica podemos visitar a Capela dos Médici, mausoléu com obras de Michelangelo. A seguir vimos a Basílica de Santa Maria Novella. E então passando pela ponte Santa Trinita, tomei um sorvete na Gelateria Santa Trinita (muito boa, recomendo) e finalmente entrei na Galleria degli Uffizi, vi quadros famosos de Botticelli, como o nascimento de Vênus.

basílica de são lourenço

Dia 4

Finalmente entrei na Catedral. Se tiver com disposição suba o campanário para ver a cidade do alto. Visitei o Museo Nazionale del Bargello, com obras de Donatello e Michelangelo. Depois passei pela praça da República e segui para a Piazza della Signoria, com suas esculturas parecendo um museu a céu aberto e seus prédios históricos nos arredores. Observe a Fonte de Netuno. Dentre os prédios, há o Pallazo Vecchio, palácio que historicamente é o centro do poder em Florença. Ele serviu para diversos propósitos ao longo da história e hoje é um museu e sede da prefeitura. De lá fui para a Basílica de Santa Cruz, onde estão sepultados florentinos notório como Galileu, Maquiavel e o próprio Michelangelo.

Praça da República

Dia 5

Fomos a Siena e ao final do dia voltamos pra Florença para nos despedir da cidade com o belíssimo por do Sol na Praça Michelangelo.

Sobrou tempo? Considere visitar o Palácio Medici Riccardi, a Basílica de Espírito Santo, o Museu Arqueológico Nacional… Dizem que Florença é uma cidade pequena, com poucos dias (cerca de 3) você conhece o básico. Pode até ser. Mas a imprensão que tive é que Florença é inesgotável. Tive a sensação que ainda que eu ficasse ali uma semana inteira, sempre seria capaz de arranjar coisas novas para ver. Sempre encontraria algo não visto. Ou algo já visto, porém não notado, provavelmente isso se deve a riqueza histórico-cultural que a cidade abriga.




Veja também

Turismo Itália e Verão – é tão ruim quanto d... Eu estava com a passagem comprada quando comecei a ler relatos de viagem pra Itália no Verão. Eu só não desisti de ir porque a passagem não era reembo...
Roteiro de 1 dia em Milão – O que fazer Estive em Milão por apenas um dia porque lá foi a cidade onde cheguei. Não vi muita coisa, porque além de só ter um dia, estava muito cansada do vôo q...
Itália – Roteiro de 13 dias e 8 cidades Embora um país pequeno, há muito para se ver na Itália. Neste artigo trago resumidamente meu roteiro de 13 dias na Itália, mostrando as cidades pelas ...