Planejando a primeira Eurotrip

Bom gente, vou falar um pouco da minha primeira viagem a Europa. É uma viagem que fiz em Abril/Maio. Enrolei muito para escrever sobre ela porque planejá-la me deu muito trabalho. E resenhar sobre ela vai ser igualmente trabalhoso. Neste post vou descrever como foi o planejamento, como decidi o destino, a melhor época e tudo o mais.

Planejando a primeira Eurotrip

Bom, a primeira dica é: contenha a ânsia de conhecer a Europa Ocidental inteira numa viagem só. Se você não tem muito dinheiro, nem muito tempo: Resista a tentação de fazer pinga-pinga em um monte de países sem curtir nenhum de verdade. Sabe por quê? Isso sai CARO, cansativo e não aproveita nada além dos cartões postais que a gente já cansou de ver em foto, vídeo, etc.

Sai caro porque tem o custo do deslocamento e geralmente você só fica pela região mais turística de cada lugar, o que encarece as refeições. Entre quantidade e qualidade fique com a qualidade. Ir só para dizer que foi não tá com nada.

Escolhendo o destino

Meu sonho era Londres. Eu queria que minha primeira vez na Europa fosse Londres, mas com a libra batendo na casa dos 6 reais não rolou. Eu tinha cerca de 10 dias para fazer esta viagem, então não poderia ser 2 cidades grandes. Londres e Paris pedem por exemplo cerca de 1 semana cada uma.

Então cheguei a conclusão que seria Paris e Amsterdã. É uma combinação bem óbvia. O deslocamento de uma para outra é bem fácil. O trem de uma pra outra leva aproximadamente de 3 horas. Nada de aborrecimentos em Aeroporto. 7 dias em Paris, 5 em Amsterdã.

No meu planejamento inicial, parar na Bélgica estava incluso. Descer do trem, colocar a mala num locker e conhecer um tiquinho de Bruxelas. Mas admito que fiquei um pouco assustada com o lance do terrorismo por lá. E quando pesquisei não me pareceu ser tão interessante para compensar o esforço. Cortei do roteiro. Não me arrependo não, nem me lamento por isso. Mas hoje faria diferente, teria mantido a Bélgica.

Acho que para escolher o destino você deve considerar o tempo e o dinheiro que você tem disponível.

Orçamento

Bom, não sei o quanto vocês estão cientes da situação econômica na Europa, mas a zona do euro esteve passando por uma deflação pesada. O euro se desvalorizou muito frente ao dólar. A gente não percebeu porque o real desvalorizou. Isso quer dizer que o euro pode ser caro pra gente comprar, mas em compensação tando com euro nas mãos, o dinheiro rende. As coisas lá estavam baratas.

Me programei para gastar 50 euros por dia (sem contar hospedagem) e foi muito tranquilo. Não passei vontade de nada. Pelo contrário tudo que eu via na rua e aparentava ser gostoso, eu comprava. Só fazia uma grande refeição por dia (almoço ou janta) e o resto era lanchando ou comendo besteiras.

Comprei muita coisa, especialmente chocolate (muito baratinho nos supermercados). E ainda voltei com euros para o Brasil. Lá com 50 dinheiros você passa um dia turistando muito bem numa cidade global, aqui com 50 dinheiros nas principais cidades fica apertado.

Para café da manhã fiz uma coisa que eu amo: compras em hortifrutis ou mercados locais. Comia frutas, queijos, pães e leites que não como aqui no Brasil (como blueberry, baguette, etc).

O preço médio para se hospedar em Amsterdã eu achei bem caro, mais caro que Paris. Tudo o mais constante, 5 dias em Amsterdã tendem a sair mais caro que 7 em Paris.

Época

O que eu posso dizer é que geralmente o finalzinho do Outono e o inverno europeu (nossa primavera e verão) tende a ser a época mais barata. Descartei total pelo frio. Fui em Abril (que eu diria ser o segundo melhor preço médio) e era primavera.

A primavera européia é linda, sempre sonhei ver. Devido a posição geográfica, aqui temos basicamente duas estações né. Os países de clima ‘temperado’ veem a passagem as estações de maneira bem singular. Ir durante a primavera me permitiu conhecer o Parque das Tulipas na Holanda, do qual falo melhor aqui.

Observe também que no inverno os dias são bem mais curtos. Na primavera os dias eram bem longos. Escurecia por volta das 9 da noite. Eu ficava chocada como os dias rendiam. Imagine no verão… Eu tô aqui baixando a bola do Outono, mas com certeza iria no outono porque também acho lindo. As folhas caída pelo chão e tal. Mas saiba que vai tá frio e os dias podem durar menos.

Em Paris fez bastante frio. Passei bastante perrengue até aprender a me aquecer. Era um frio de não conseguir andar na rua. De entrar em cafés e tal só pelo aquecedor. E lá choveu em todos os dias da viagem, uma chuvinha fina, gelada e chata. Em Amsterdã a temperatura estava mais pra friozinho agrádavel e todos os dias foram de Sol.

Visto, Seguro Saúde e Imigração

Bom gente, atualmente os brasileiros não precisam mais de visto para estadias até 90 dias. E o seguro saúde é OBRIGATÓRIO, eles podem te barrar na imigração. Como eu lidei com isso? Com meu amado cartão Nubank. O Mastercard Platinum te dá o seguro saúde de grátis se você comprar a passagem aérea nele. Dias antes de viajar, entrei no site, imprimi o comprovante.

Se você não tem nada parecido para recorrer, você vai ter de contratar um por fora. Bom gente, tudo que eu falei acima vale pros países do Acordo de Schegen (que é um tratado de livre circulação no continente). Se for detalhista e quiser ver a lista de países que fazem parte, clica ae.

A partir do momento em que você entra na área de Schegen você não precisa imigrar mais, circula por lá livremente. Isto é, só imigrei uma vez, quando eu cheguei. Eu passei na imigração muito tranquilamente. Eu geralmente me antecipo, já deixo tudo separado. Então quando chamaram meu número já saí entregando na cabine meu passaporte, o seguro saúde, minha passagem de volta (pra ele ver que tinha toda intenção de voltar ao meu país) e comprovante de reserva. O cara só carimbou meu passaporte, me devolveu tudo e chamou o próximo. Já a minha dupla, não tão cuidadosa como eu, teve de responder algumas perguntas tipo por que tinha ido lá, com quem tava, etc. Mas sem pânico, respondeu tranquilamente e foi carimbado também.

Em certas ocasiões você pode ter de comprovar que tem grana pra ficar lá, então leve cartões de crédito, esteja pronto para dizer o limite de cada um deles, mostre dinheiro em cash e tudo certo. Foi-se tempos que era comum barrar brasileiros.

Deslocamento

Então gente, para combinar países, eu usei a opção múltiplos destinos, tem em todos os sites de busca de passagem aérea. Essa opção te permite ir por um lugar e voltar por outro. Me permitiu ir de Brasil a França e voltar da Holanda pro Brasil, sem ter que voltar pra França, sem pagar a mais por isso.

Os trechos intermediários, entre um país e outro dentro da Europa, eu prefiro fazer de trem. A não ser que o deslocamento seja muito longo para isso. Na Europa existem as empresas low cost, que fazem voos entre os países a precinho de banana. Mas comumente são em aeroportos distantes, tem restrições bem duras quanto a bagagem, então nem sempre compensa. Prefira destinos logisticamente fáceis de combinar. Quanto mais se deslocar, mais tempo perde e dinheiro gasta.

Também existe a possibilidade de Stopover. Stopover é você fazer um vôo com conexão e ficar uns dias na cidade de conexão e depois seguir para o destino final sem pagar um novo voo. Exemplo hipotético: vamos supor que você vá a França de Lufhtansa que é alemã e portanto faz escala na Alemanha. Com stopover você poderia ficar uns dias na Alemanha e depois seguir pra França com pouco ou nenhum custo adicional. Nunca fiz, mas pretendo. Quando fizer conto tudinho

Roteiro

Montar o roteiro foi super trabalhoso. Há uma infinidade de opções e possibilidades. Eu tive muita dificuldade em começar a fazer o roteiro, então vou deixar os mapas que criei de Paris e Amsterdã para servirem como ponto de partida para vocês. Espero que ajude. As cores indicam coisas que eu queria fazer em um mesmo dia, nem sempre deu certo, nos proximos posts vocês vão ver como foi de fato.

Casos queiram ver o mapa numa aba a parte, todo direitinho, cliquem no ícone de ampliar o mapa.

Beijos e aguardem os próximos posts!

Veja também

Disneyland Paris: Devo ir? Disneyland Paris de Paris só o nome porque o parque mesmo fica em Chessy. Na verdade eu acho mais legal o nome antigo: Eurodisney! Quer saber o que ac...
Roteiro de 5 dias em Amsterdã Até a presente data Amsterdã é minha cidade favorita do mundo. Bonita, charmosa, desenvolvida, good vibes. Quando eu botei meus pés em Amsterdã pel...
(Des)construindo Paris Vejo muita gente falando que dinheiro não compra felicidade, mas você pode ficar triste em Paris. Que queria tá sofrendo em Paris. Só digo uma coisa: ...